quinta-feira, dezembro 3

Finalmente: o que faltava contar

Sem mais demoras passaremos às novidades todinhas de uma vez. Aguentam?
A verdade, e ao contrário do que esperava, não tenho respirado. Acabei o estágio e foi centrar-me rapidamente no relatório. Entretanto respirei uns dias e arranquei com força novamente na tese. Saíram as notas de estágio e fiquei radiante, tive 19. Não podia ter ficado mais contente. 

Ainda antes de chegar o verão tive uma proposta que me deixou meia que abananada.
Estava eu preocupadíssima com a entrega da tese (e já a ver algumas colegas a fazer a defesa) e a professora que me acompanhou nestes últimos 2 anos lançou-me a proposta de realizar estágio profissional na faculdade. Na minha área é obrigatório o estágio profissional, como forma de nos lançarmos no mercado de trabalho e não tem estado fácil arranjar oportunidades remuneradas (embora as regras indiquem que assim o tem de ser). Bem, eu nem soube como reagir, fiquei meio que gélida, meio que orgulhosa, meio que aos pulos. Meio que a ver o meu futuro a curto prazo com um sorriso diferente.
Durante algum tempo contei ao mínimo de pessoas possível, sabem aquela história de: quantos mais sabem mais são os a desejar mal? Além disso, não era nada ainda formal e tinha receio que todos me viessem dar os parabéns para depois ter de recapitular a história. 

Vivi um verão mais alegre, tirei tempo sem olhar para a tese (não pela proposta, mas porque senti mesmo necessidade de um pouco de distanciamento). Custou retomar custou. Entretanto arranquei a passos largos e com muitas horas de trabalho.
Foram até às últimas as horas, a trabalhar, ler e rever. Sem dúvida, que este não foi só um trabalho foi um trabalho que me deu um gosto enorme fazer. Chorei a escrever os agradecimentos, aí percebi o quanto as pessoas me ajudaram, que acreditaram no meu trabalho e que me deram aquelas palavras amorosas que todos precisamos ouvir quando estamos exaustos. Mesmo antes da entrega da tese fui conciliando o estágio (em moldes curriculares, por ainda não ter terminado o curso) porque o serviço necessitava da minha ajuda. Seguiu-se a preparação da defesa e estava em pânico, teria um senhor professor como arguente, tinha medo das questões, de ficar mal perante os meus pais e os meus amigos (sim, isso acontece), de não conseguir literalmente defender o que tinha tido tanto trabalho a fazer. Mas consegui, estava bem menos nervosa do que imaginava que estaria e foi um conforto muito grande ver a sala composta dos que me apoiaram ao longo deste caminho. Tirei 18. E sempre sem parar continuei com o estágio. 

A frequência assídua na faculdade faz, naturalmente, as pessoas questionarem o que ando eu por ali a fazer. Agora sim, vou partilhando a razão com quem me vai perguntando. Aguardo todas as burocracias (que tenho de resolver) para oficialmente começar o estágio profissional. Não vejo a hora. Adoro o que faço, o ambiente de equipa é muito bom e não me sinto à deriva (aquilo que mais temia). 

E aqui está que faltava contar. Tentava eu que não fosse tudo de uma só vez, mas admito que assim também me deu um gostinho especial ao fazer um review destes últimos meses: exigentes e cheios. 

Dream, give, and never image 


4 comentários:

Miguel Gouveia disse...

Isso é verdade. A blogosfera permite-nos encontrar pessoas incríveis e que são capazes de nos dar mais força do que supostos "amigos" e é por essa razão que vos estou tão grato!!!

Uaaau! Parabéns que belíssima nota!
Muito orgulhoso de ti!

NEW OUTFIT POST | Brown Leather Jacket
InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

Pepper Girl ✝ disse...

E pelos vistos foram meses muito bons, e com coisas boas a acontecerem, espero que assim continue :)

Isa Sá disse...

Parabéns e que continue a correr tudo bem!

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Just a zen girl disse...

Olá :) Abri uma nova loja online com peças feitas por mim. Embora pequena, tenciono fazê-la crescer de forma a satisfazer todos os gostos que conseguir. Podes vê-las em: instagram.com/carpe_diemstore. Espero que gostes e peço que se puderes e assim o entenderes divulgues a página. Muito obrigada e um beijinho :)
Carolina