domingo, agosto 9

Há coisas que me põem a pensar


Na casa de banho dos cinemas no intervalo de um filme de animação, diga-se cheio de crianças. 
Chego com uma prima, tem pessoas à minha frente. Não está propriamente uma fila, mas as pessoas ordenam-se de forma a ver a seguir de quem têm de ir. Uma senhora chega com a sua filha e coloca-se numa posição estratégica de eu pensar "lá vai passar à nossa frente". Uma casa de banho fica vazia e manda a menina entrar. Uma outra senhora que acompanha mais do que uma criança (que estava à minha frente e também à frente da dita cuja) "desculpe, mas está aquela menina à frente também para ir". A mãe retira a menina (que já estava quase metida na casa de banho) e vira os olhos. A mãe diz à filha qualquer coisa ao que ela responde "mas eu estava a ir"; "deixa estar filha não vale a pena" e faz cara feia. 
Olhei para a senhora que falou (estava a dar-me uma enorme vontade de responder e queria ver a reação dela), que estava a abanar ligeiramente com a cabeça e a ripostar internamente. Apeteceu-me mostrar a minha compreensão. Fiquei calada deixei-a ir à minha frente e pensei: é por atitudes destas vindas dos pais que há crianças que cada vez têm menos respeito pelos outros? Que só olham para as suas necessidades e não são capazes de atender às dos outros? 
Aquela menina não teve culpa alguma, colocou-se onde a mãe a pôs, entrou quando a mãe disse e não teve uma explicação correta da mãe acerca da situação. 
Aquela mãe acha que por a sua filha querer ir à casa de banho, e eventualmente estar aflita (o que não me pareceu) pode pôr-se na frente dos outros só porque não há uma fila explícita? Só porque é a filha dela? Ou por não saber o seu próprio lugar? Se a mãe não respeita o seu lugar, a filha poderá também a não saber e, um dia, talvez a mãe se aperceba disso. 
Quando já for tarde.


happy father's day!

3 comentários:

Susie disse...

Não gosto nada das pessoas que tentam passar à frente nas filas! E a criança nem percebeu nada coitada!

Kiara disse...

Enfim... a sério, é mesmo gente sem educação! Mesmo que a rapariga estivesse muito aflita, ao menos pedia para passar à frente, dizia qualquer coisa, era o mínimo -.-
Que saudades tinha de te ler *.*

Minnie Me disse...

Por isso é que cada vez mais os miúdos são uns mal educados... Por culpa dos pais que têm!
Beijinho*