sexta-feira, setembro 12

Não há título que valha

Ontem tive de tomar uma das decisões mais difíceis que tive de tomar até hoje. O dia de ontem e hoje foram dias tristes. A minha K. teve de ser abatida, não foi fácil, nada fácil, tomar e aceitar que teria de ser esta a decisão. A medicação faria efeito até hoje e a minha K. não ia sofrer, não que eu não deixava, chorei a antecipar a decisão, enquanto não estava totalmente tomada, depois de a tomar e hoje ao levá-la. Oh, como me custou, ela parecia até melhor que ontem, estava com a cabeça erguidita e os olhos bem abertinhos, mas a verdade é que a veterinária disse que tinha piorado bastante naquelas horas. Eu quis o melhor para ela, assim que a notei mal levei-a para ouvir uma opinião, fiquei a saber que não tinha possibilidade de pagar uma operação que a salvava, mas que não impedia que daqui a uns tempos ela voltasse a sofrer com outro problema.Tomamos uma decisão e hoje percebi que se calhar nem ter uma carteira recheada a salvaria. O T. disse que ela não sofreu, que foi rápido, ele estava lá com ela enquanto eu esperava no carro, depois de me despedir dela. Não fui capaz de ficar com ela até ao fim. Chorei e chorei. Sinto-me triste. Foram doze anos de companhia em 22. Fiquei sem ela.

                 A | via Tumblr
29.04.02 - 12.09.14

13 comentários:

Lis disse...

Teve de ser, força querida :c

P' disse...

Oh minha querida, lamento tanto. Sei como é difícil, em Maio deste ano tive de mandar abater a minha gatinha. Fez-me companhia durante 14 anitos e nada me custou mais. Lembro-me de no dia, estar a caminho do Vet com ela e olhar para o focinhito dela e achar que ela estava melhor que nos últimos dias, tal como te aconteceu a ti. Acho que no fundo é o nosso coração que nos quer fazer acreditar que melhoraram assim do nada para não termos de passar pela dor de os ver partir. Mas tem de ser, e ela agora está num sítio melhor minha querida. Está em paz e sem sofrimento. Está feliz. Estão ambas :) se calhar até já são amigas uma da outra :) força querida, e se precisares de falar é só dizeres *

Cátia disse...

Lamento muito pela tua cadela, sei como a forma como nos podemos apegar aos animais, mas pelo menos teve um fim sem sofrimento e viveu de certeza com muito amor!
Beijinhos

Índia disse...

Oh uma amiga minha viveu algo do género há uns meses, chorou imenso também. cabeça erguida, força :)

Kiara disse...

Pensa que foi o melhor para ela! Sei que custa, basta imaginar-me nessa situação para sentir um pouco dessa dor... e o meu cão só está comigo há menos de dois anos, imagino como seria se fosse quase uma vida inteira, como é o teu caso!

Inês disse...

Percebo-te bem. Há poucos meses tive de me despedir do meu cão da mesma forma. E custou mesmo muito, depois de 10 anos connosco. Muita força!

Margarida C. disse...

Infelizmente a vida é assim mesmo e acho que, em certas situações, é egoísmo da nossa parte manter um animal vivo quando está em sofrimento constante. Tenho a certeza que custa imenso mas tu és forte. Força :)

Sky disse...

Tens que ser forte! Eu sei bem que sentimento é esse...

Tulipa Negra disse...

Oh minha linda muita força. O meu Simba esteve numa situação semelhante em que tive de ponderar o mesmo que tu e custou-me horrores, felizmente ele ficou bom. Guarda as boas memórias e é de louvar a coragem que tiveste, por o bem-estar dela à frente do teu não foi certamente fácil mas pelo menos ela não sofreu.

Mel disse...

Foi a melhor decisão que podias ter tomado, caso contrário ela só iria estar a sofrer com o problema. Também eu tive que tomar uma atitude idêntica o ano passado e custou-me imenso. Aliás, nunca nada me tinha custado tanto. Mas não tinha possibilidades de pagar as operações e restantes procedimentos e, nada me garantia que o meu bichinho ficaria curado. Força querida :)

Mariana disse...

A morte de um animal que te é querido ou não é sempre das coisas mais tristes de sempre, mas tens que ter muita força e vais ver que consegues superar isso!

Marta disse...

Querida, é dificil o que estás a passar, acredita que ela está bem e ao teu lado. Vai daqui um abraço apertado e um beijinho grande com muita força *

Bu' disse...

Oh! Também já era velhinha.
Quando a minha avó faleceu, uns meses antes o cão dela apanhou um tumor e também teve de ser abatido, eu também chorei imenso. E aqui há uns meses foi a cadela da minha tia que já tinha uns aninhos também, oh eu adorava aquela cadela, ganhou um papo num dos peito e acabou por ter de ser abatida também o que eu chorei com esta.
Vai ficar tudo bem*